top of page
  • citebonline

ESG/ Calça Jeans e Camisetas de Algodão

Sabia que um grande vilão da sustentabilidade é o beneficiamento de jeans? Exatamente. Da sua calça jeans. Como o Estado de Santa Catarina é amplamente conhecido pela sua indústria têxtil, e também pela sua política pública de inovação, há de se contar bons exemplos de uma nova forma de produção em andamento.


Calça Jeans

Conforme o site da FIESC, há uma década, o beneficiamento de uma calça jeans consumia de 80 a 100 litros de água, volume que se reduziu para algo em torno de 25 a 30 litros e pode cair ainda mais, para 10 a 15 litros nos próximos dois anos. Em entrevista ao podcast da FIESC Fernando Siebert, um dos fundadores e sócio da Coratex situada em Gaspar, explicou que hoje existem no mercado produtos químicos 100% biodegradáveis dentro da cadeia têxtil, sem ação nociva ao manuseio humano e ao meio ambiente. Além disso, as indústrias têm a obrigação de tratamento de água. De forma que ao final do processo de beneficiamento a água utilizada volta a ser potável, com mínimo dano à Natureza.


Camiseta de Algodão

Há alguns anos a Coratex em parceria com o SENAI de Blumenau desenvolveu um processo de tingimento a seco. “A gente foi muito feliz quanto a questão do resultado, implementamos esse produto e esse processo na indústria têxtil. Tingimento de algodão, de camisetas de algodão, sem água”, explica Fernando no podcast.


Para Fernando, graças à inovação, “A indústria química deixou de ter o papel de patinho feio para se se tornar um elo importante na cadeia produtiva, porque conseguiu ajudou as empresas que beneficiam e produzem artigos têxteis consigam produzir com menos impacto ambiental, menor consumo de energia elétrica, vapor, enfim, conseguiu trazer esses benefícios para toda a parte produtiva”.


Com @fiesc_oficial @coratexbrasil




Commenti


bottom of page